Elisabeth Anson a organizadora de festas da realeza

Lady Elisabeth Anson tem 74 anos e é prima da rainha Elisabeth II do Reino Unido por parte de mãe – filha da princesa Anne da Dinamarca e afilhada do Rei George VI – viveu numa casa ao estilo Downton Abbey  e há 55 anos é a party planner (organizadora de festas) da família real britânica. Além disso ela também organiza festas para a família real do Quatar, Tom Cruise e os Rolling Stones.

Há algumas semanas Lady Elisabeth recebeu os jornalistas do New York Times em sua sala de estar usando um casaco cinza que comprou em uma liquidação há mais de 40 anos, tomando chá em uma caneca de flores roxas compradas na ebay e sapatilhas que teve as etiquetas retiradas minutos antes das fotos e revelava que custaram 25 libras e ela própria comentou feliz terem sido compradas na Marks & Spencer (uma loja de departamentos popular em Londres).

Lady Elizabeth decidiu se tornar uma organizadora de festas quando tinha 17 anos. Na época, ela estava trabalhando como recepcionista no Park Hotel Hyde, em Londres, mas ela caiu um lance de escadas e se machucou. “Eu tinha de encontrar um trabalho que me permiti-se trabalhar em casa. Eu tinha planejado minha própria festa de debutante e foi tão cansativo que não pude aproveita-la. Então, essa ideia me veio à mente “, diz ela. Com 18 anos ela abriu o seu escritório, isso foi em 1960.

Lady Elizabeth Anson. Copyright Photo by Les Wilson Les@leswilson.com mobile 07966 155 905 12th. June 2015

Seu primeiro evento foi para a falecida Rainha Mãe. ‘Ela estava realizando uma festa para um de seus afilhados’ Lady Elizabeth lembra. “Lembro-me de ter cobrado muito pouco e receber uma carta da rainha-mãe me dizendo para dobrar o valor.” e desde então é raro uma festa da família real que não tenha o seu envolvimento.

O primeiro evento que ela organizou para a Rainha foi uma festa no estilo Discoteca no Palácio de Windsor para o príncipe Charles a princesa Anne na época com 15 e 13 anos respectivamente.

Uma das dificuldades que teve no inicio da carreira foi a de organizar o RSVP, foi então que ela decidiu criar o cartão de respostas (que hoje é algo muito usual nos EUA e Europa) para resolver o problema, porém esqueceu de deixar espaço para que os convidados escrevessem seu nome, recebendo assim muitos sims e nãos sem saber de quem eram.

Os eventos organizados por ela são conhecidos por sua elegância e sensibilidade, mas as vezes as coisas fogem do controle como aconteceu em um evento que organizou para os Rolling Stones no qual a policia acabou aparecendo quando convidados bêbados jogaram garrafas de  Don Pérignon ainda fechadas no rio Tâmisa.

Para o casamento de William e Kate, no qual ela prestou assessoria, além de organizar o jantar da família na véspera, o casal tinha muitas ideias que a rainha aceitou. Os casamentos reais tradicionalmente não são seguidos de recepção, depois da cerimônia religiosa todos vão embora. Mas depois de ver que era isso que seus amigos faziam, William e Kate decidiram que era isso que eles queriam, “então a equipe do Palácio teve que aprender a fazer canapés diferentes que não estavam acostumados a fazer.”

lady elisabeth

No mês de março ela organizou um evento com temática branca para membros da família real no museu Vitória e Albert, um local frio por conta do vento que entra no recinto, então Lady Elisabeth procurou um já conhecido vendedor indiano na Portobello Road (rua de comércio Londrino) e comprou um carregamento de pashminas brancas para colocar sobre cada cadeira e escondeu garrafas de água quente sobre almofadas. “e aquilo que dizem, o Diabo reside nos detalhes e os detalhes não precisam custar muito” diz ela.

Ela nunca divulgou seus serviços e diz que isso se deve a sua timidez., Por este motivo ela sempre leva em consideração os tímidos na organização dos seus eventos colocando um bar logo na entrada do evento, área que ela  chama de local de encontrar e deixar pessoas.

No último mês de abril ela esteve envolvida na organização da festa intima para a família em comemoração do aniversário de 90 anos da rainha Elisabeth II que me seu escritório que possui 5 funcionários é conhecida como Shirley Temple e sempre que está a serviço da Majestade seu celular fica desligado.

Se ela já pensou em se aposentar? Claro, mas diz que não pode se dar a esse luxo, pois precisa dele para pagar as contas visto que não possui riquezas, pois perdeu tudo há anos atrás e o espolio deixado pelo pai é de apenas 500 libras por mês, além disso comenta ela: “Eu amo meu trabalho, e é ele que paga minha casa”.

box_406_20130205_1269A.jpg

Algumas dicas de Lady Elisabeth para uma boa festa:

O convite dá o tom – Se o convite for barato as pessoas irão considerar que a bebida servida será ruim e a comida horrível. Isso não quer dizer que é necessário um convite caro e original, o ideal é a simplicidade e elegância.

Festas boas não precisam ser extravagantes – “Uma festa com um bom vinho de mesa, boa massa ou boa linguiça com purê de batatas pode ser um sucesso tão grande quanto um evento com champanhe Krug, caviar, ostras ou lagostas.  Não tem haver com ingredientes caros, tem haver com pessoas”

Boa iluminação é essencial – Depois das pessoas o elemento mais importante é a iluminação adequada. Você pode usa-la para fazer as pessoas se sentirem bem ou para dividir um espaço muito grande.

Faça as confirmações por telefone – é antiquado mas o meio mais instantâneo e evita mal entendidos e evita a perda de tempo com uma infinidade de emails.

Coloque os chatos sentados uns com os outros – “Eles não percebem que são chatos e ficarão felizes assim. Esse é o meu maior conselho”

Saiba quando terminar a festa – “Termine a festa quando há pelo menos 20 pessoas na pista de dança, diga que será a penúltima música e peço para o bar parar de servir. se você deixar a festa definhar é a morte”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *