Marketing

Grupos de engajamento são uma boa estratégia?

Você já ouviu falar ou foi convidado a participar de grupos de engajamento? Há poucas semanas atrás eu recebi o convite para participar de um desses grupos voltados a profissionais do setor de eventos e como uma especialista em redes sociais quero trazer a vocês minha opinião sobre esse assunto.

O grupo na qual fui convidada funcionava da seguinte forma: Todos os dias em um horário pré determinado o grupo era aberto para que as pessoas pudessem passar o link de suas publicações no Instagram e os membros do grupo deveriam então neste momento interagir com a publicação curtindo e comentando.

A ideia com isso é aumentar o alcance das publicações para que assim ela seja vista por um número maior de pessoas, até ai essa parece uma boa ideia mas a grande questão é: essa é uma estratégia de marketing que funciona para o seu negócio?

Antes de respondermos essa pergunta é importante entendermos a origem desses grupos, o marketing digital é algo relativamente novo e o uso de redes sociais apesar de muito popular ainda é um mistério para grande parte dos usuários.

Quando as pessoas começaram a utilizar as redes sociais como uma ferramenta de marketing para negócios a ideia geral era de que você precisava ter um grande número de seguidores e com isso muitas pessoas acabaram pagando para aumentar esses números.

Tempos depois descobrimos que de nada adiantava ter uma grande quantidade de seguidores se não houvesse engajamento, ou seja, participação desses seguidores com curtidas e comentários nas publicações.

Com isso a vida das blogueiras e influencers foi afetada e a partir de então eles decidiram criar grupos de engajamento para assim conseguirem aumentar o número de curtidas e comentários em suas postagens, que posteriormente deveria ser apresentado aos patrocinadores, na época essa tática começou a ser questionada, pois não era considerado ético pelas agências e marcas a manipulação dos números.

Com o tempo esses grupos de engajamento tem se popularizado, principalmente entre profissionais autônomos e microempreendedores e alguns desses grupos ainda cobra uma mensalidades de seus participantes, ou seja, já não basta o tempo despendido tendo que seguir, curtir e comentar uma série de postagens ainda se perde dinheiro, algo que não faz sentido (seria mais fácil usar esse dinheiro para patrocinar a postagem).

É importante considerar que as redes sociais mudam o tempo todo, devido a automação de perfis o Instagram deixou de considerar curtidas e comentários como critério para conteúdos relevantes, começando a considerar a partir de então os compartilhamentos e salvamentos para a classificação das publicações.

Além disso, toda vez que você interage com uma publicação o algoritmo da rede social considera que você gostou daquele conteúdo e sempre irá apresenta-lo a você formando assim a sua bolha.

Sendo assim, se você possui um grupo que sempre participa das suas postagens, eles serão considerados seus superfãs e serão sempre os primeiros a receber o conteúdo publicado por você e não o seu público alvo.

Outro problema dos grupos de engajamento é que suas métricas serão manipuladas, sendo assim você não terá como avaliar se suas publicações possuem assuntos que são realmente de interesse do seu público ou não.

E partir do momento que você deixar o grupo de engajamento seus números irão cair consideravelmente, visto que não contará mais com o apoio de outros e o robô da rede social irá perceber essa mudança.

Vale lembrar que até hoje todas as tentativas que vimos de burlar o sistema das redes sociais acabaram sendo uma furada total e sabe porque? As redes sociais possuem donos que desejam ganhar dinheiro e qualquer tentativa de “fraude” é combatida e punida sem dó.

Por isso é comum que perfis que usam de subterfúgios para enganar o algoritmo sejam punidos com a queda do alcance das publicações, bloqueios e até cancelamento do perfil.

Bem acho que já ficou claro que considero esses grupos uma grande perda de tempo e dinheiro, marketing digital de verdade é feito com planejamento, estratégia e bom conteúdo.

Para finalizar tudo isso não passa de métrica de vaidade, como dizemos no marketing, afinal de contas engajamento não paga as contas, o foco precisa ser em criar uma audiência que tenha interesse em seus produtos e serviços e que possam se tornar seus clientes.

Se você deseja mesmo utilizar as redes sociais para conquistar mais negócios basta criar conteúdo de qualidade que atraia o seu público e para isso você não precisa de um grande número de seguidores ou curtidas mas sim ter um planejamento estratégico.

Por isso precisamos ser espertos, para não cair nessas armadilhas de grupos de engajamento, automação de perfis, compra de seguidores e tantas outras tentativas de “se dar bem”, pois as redes sociais estão sempre de olho em tudo isso e quando menos se espera eles mudam o jogo e você acaba sendo punido e ainda pode ter o seu negócio prejudicado.

Você também pode gostar...